O E.V.A. (etil-vinil-acetato, ou etileno-acetato de vinila) é um copolímero de lenta decomposição.

Whatsapp - Agende de pedidos de Topos de Bolo, Lembrancinhas, Bolsas personalizadas e mais! Telegram Pedidos e EncomendasCanal de Cursos e apostilas Compartilhar
Att.De Cursos Midian Lima Att.De Cursos Ana Laura Conheça nossos professores!



    O E.V.A. (etil-vinil-acetato, ou etileno-acetato de vinila) é um copolímero de lenta decomposição.
Ao contrário dos materiais termoplásticos, que podem ser amolecidos e endurecidos repetidas vezes, termofixos como o E.V.A. solidificam-se através de uma reação química não-reversível por calor. Isso significa que os derivados de E.V.A. não são facilmente recicláveis como os de outras resinas. A disposição de resíduos de E.V.A. constitui um sério problema ambiental. Atualmente, não existem determinações governamentais ou regulamentações específicas a este material.
    As resinas de E.V.A. não são definidas como perigosas, segundo a NBR- 10.004 ((Classificação de resíduos sólidos - ABNT), de forma que, de acordo com a legislação vigente, seus derivados podem ser descartados em aterros sanitários licenciados. A ausência de instâncias reguladoras não permite o estabelecimento do volume exato de resíduos descartados, mas estimativas de profissionais da área sugerem grandezas da ordem de 140 toneladas por mês, para o Estado de São Paulo – o equivalente a 1680 m3 de espaço ocupado em aterros sanitários por mês, ou mais de 20.000 m3 por ano (fonte: Haiti). 
   Considerando-se que os depósitos municipais e particulares encontram-se perigosamente próximos de sua capacidade-limite, e conhecendo-se ainda o grande potencial deste resíduo enquanto matéria-prima para a atividade artesanal, artística e pedagógica, e a existência de processos industriais dentro dos quais pode ser incorporado com resultados satisfatórios, tal desperdício representa uma incongruência e um dano ambiental que pode e deve ser evitado.

Uma Boa iniciativa "Alguém esta trabalhando na reciclagel do eva"
Relatado em artigo publicado  pela Engenheira quimica Aline Marques Rolim "Para ver" A empresa estudada em seu trabalho, a MAISON Indústria e Comércio de Artefatos de Cimento Ltda., desenvolveu um processo que permite a utilização de sobras e aparas de EVA como agregado para a elaboração de argamassas e concretos para o emprego na fabricação de blocos para paredes, painéis para casa moduláveis, etc. Esta experiência pode ser apresentada como uma solução para a destinação dos resíduos de EVA gerados pelo setor calçadista.
Whatsapp - Agende de pedidos de Topos de Bolo, Lembrancinhas, Bolsas personalizadas e mais! Telegram Pedidos e EncomendasCanal de Cursos e apostilas Compartilhar
Att.De Cursos Midian Lima Att.De Cursos Ana Laura Conheça nossos professores!


Eva reciclavel

Faça seu orcamento

Postagens

Reaproveitamento de eva

Resto de eva

Torpedo Oi

Trabalhos

Se você tem blog, damos preferência a comentários pelo blogger,
mas caso não tenha, fique a vontade de comentar com o facebook!
(Selecione a caixa "Notifique-me ou Publicar também no Facebook")

0 comments: